Hip Hop Angola | Hip Hop Moçambique

Serviços: Design Gráfico | Motion Design | Jornalismo Cultural (Hip Hop) | Publicidade contacto: [email protected]

Search results for zona 5

Impressões Digitais da Zona 5 completou Dez anos

Impressões Digitais da Zona 5 completou Dez anos

O álbum Impressões Digitais da Zona 5 completou dez anos desde que foi lançado a 8 de Maio de 2011 na praça da independência, em Luanda. (Leia AQUi)

Impressões Digitais é o segundo álbum discográfico deste grupo de rap angolano.

Recordando o facto, o álbum é composto por 13 faixas e várias participações, destacando-se as de Paul G, Anselmo Ralph, Cage One e Pérola que fez um coro nota mil na música com o titulo “Não é de se coçar”.

O grupo arrastou inúmeros fás para a fila dos autógrafos e o tempo fez questão de certificar que o álbum foi bem ouvido, entre os sucessos destaca-se a música no top dessa city

DJ SONECA – BOMBA NA ZONA (VIDEO)

DJ SONECA continua a trabalhar a serio nos seus projectos e o investimento é pesado. SONECA é daqueles activistas que envolvem-se tanto na cena que os sinais passam a ser evidentes, não é segredo para ninguém que o volume 3 do bomba relógio está a caminho. Este Videoclipe é o cheiro do que está a ser cozinhado. 
Neste video Dj Soneca trouxe o Fabious, a Neide Sofia, o Nkruman Beia, e o Negro Bué, não a dúvidas de que o volume 3 da mixtape bomba relogio vai explodir de tanta rima e talentos.

Assista ao video e dê o seu comentário

DH – NO DIA D NA HORA H – CHAMPIONS LEAGUE 2 (MUSICAS PROMO)

O volume 2 ou a Champions League 2 da Mixtape do produtor DH, No Dia D Hora H, deverá sair entre Setembro à Outubro deste ano, e começa agora a fase de promoção; Todos os meses até a data da venda será disponibilizado um pacote com músicas promocionais.

A obra completa terá as participações de Kalibrados // Cage One // Extremo Signo // D One // Zona 5 // Das // CFK // Eva Rap Diva // G5 // Young Double // Francis // Double S // Dallas Furia // Ady Buxexa // 2 Caras // Ozono // Dji Tafinha // e muito +.

Baixe agora o primeiro pacote promocional.

Reflexão a luz do dia (II) – RETROSPECTIVA 2012

Bem vindo 2013.
Nos anos anteriores fazíamos balanço anual do dia-a-dia da cultura hip hop em Angola e Moçambique, em 2012 resolvemos fazer diferente, no sexto mês publicamos a primeira “Reflexão a Luz do dia”, que destacou o fim do programa radiofónico Big Show cidade, o mais velho dos programas de hip hop em Luanda, 6 meses depois, já em ano novo achamos que temos o compromisso de reportar os factos que mais marcaram o ano nos 2 países, e assim foi:
ANGOLA
As redes sociais foram o grande meio de divulgação da música rap em 2012, e nesta praia muitos mc’s saíram do anonimato, as rádios apesar de importantes, já não deram as cartas, os artistas rezaram para um novo santo milagroso, o “Santo Facebook”, que operou muitos milagres entre eles o milagre da fuba e do team de luxo.
Beax Box – o programa radiofónico chegou para substituir o Big Show cidade, e revelou-se totalmente diferente, bastante actual e com outro conceito, resumindo é outro formato de programa, mas no mesmo horário, ganhou vida no último semestre do ano e conquistou audiência em FM e pela internet.
READY NEUTRO, ABDIEL, EXTREMO SIGNO, NGA, ZONA 5, DJ SONECA E CAGE ONE, são parte dos  nomes que mais se ouviu falar durante o ano, foram bem sucedidos nas vendas, alguns com agendas de shows repletas tanto em território nacional e bem como no exterior do pais.
FUBAFoi a música do ano e pensamos que quanto a isso não há espaço para contestações, não há música com mais versões, a febre começou com a ideia do Cenas que Curto e Lusohiphop em reunir mc’s da nova escola para uma versão, que logo em seguida e com o carimbo do Dj Soneca saiu as ruas a música representada pelas meninas, Lubango, Maputo não ficaram atrás e dai muitas outras versões saíram da música original de Extremo Signo e Ready Neutro com sample e homenagem as Gingas do Maculusso.
Bloggers e Rappers
Mais uma vez e já para encerrar o ano, bloggers e rappers enfrentaram-se numa partida de futebol salão, afim de angariar donativos para ajudar o lar infantil AACA, graças a Deus e para a felicidade das crianças esta actividade foi um êxito, assim, no dia 30 de Dezembro, os bloggers e o Movimento Faz Cultura, recrearam com as crianças do Lar foi neste ambiente de festa que os donativos foram entregues.

SSP de novo – Um dos primeiros grupos de rap na estrada, os SSP reescreveram novos capítulos a sua historia, Paul G e Kuddy estão oficialmente de volta ao grupo, não pensam em lançar novos álbuns, apenas gerir a carreira participando em grandes shows, e assim foi em 2012, comemorando 21 anos de carreira, foram cabeças de cartaz do grande show da independência de Angola.

Velha Escola – Alguns dos rappers que começaram o movimento hip hop em Angola, há 21 anos, lançaram o disco velha escola, com a mesma pimenta da década 90. Nomes que já se ouviu falar, mais nunca foram ouvidos podem ser encontrados nesta compilação.
MOÇAMBIQUE
Foi o ano das Mixtapes, agendou-se lançamento de vários álbuns, mais assim não aconteceu, muitas mixtapes foram lançadas para que os artistas pudessem mostrar a sua habilidade e por conseguinte fruto do bom trabalho atingir outros patamares, tal como em Angola, as redes sociais ajudam muito na divulgação da música, mas a televisão dita a regra do jogo, mc’s que inventem em videoclipes têm a change do seu trabalho ir mais longe.
GPRO – o tal “próximo ano, próximo ano, próximo ano” foi 2012, e por alguns meses a Gpro não exteriorizou o seu trabalho, fez segredo do seu dia-a-dia, até que no verão realizaram o show Gpro Forever, onde anunciaram o regresso do 2 Caras e o Profless a label.
K9, Hernâni da Silva, DUAS CARAS, G2, AZAGAIA E SLIM NIGGA, fazem parte de uma vasta lista de artistas que destacaram-se durante o ano, K9arrepiou no principio do ano com a música facas e já quase no fim repetiu a proeza com  o 100 tabus, o Hernâni da Silva continua o campeão das participações e como sempre sai-se sempre bem, é a sua praia, o 2Caras viajou o pais inteiro fazendo shows com o seu single “tondje emcee” e foi manchete por causa do seu segundo regresso a Gpro, os amantes do bom rap moçambicano alegraram-se com a noticia. SLIM NIGGA com a sua música pais do pandza agradou a maioria e de acordo com a nossa pesquisa, foi a música do ano.

DAMA DO BLING – Foi ousada em escolher o parque dos continuadores, para o grande show que anunciava o seu regresso aos palcos, isso no principio do ano, o espectáculo foi aderido em massa e claro voltou em grande estilo
O DESABAFO DE UM HOMEM “MANO AZAGAIA” – Azagaia levou a público a sua crise conjugal e o seu problemas com as drogras, esse foi com certeza o facto que mais marcou o ano, acompanhe a entrevista completa.

ANGOLA E MOÇAMBIQUE – RELAÇÃO BILATERAL
PONTOS POSITIVOS
LIZHA JAMES, PAUL G E BIG NELO
Mais uma vez nomeados aos prémios do Channel O,  os artistas uniram-se e fizeram companha para angariar votos, um compromisso de representação da lusofonia, não descansaram, e acabaram vencedores só por terem sido nomeados.
GPRO, AZAGAIA E HERNANI DA SILVA EM ANGOLA
A Gpro foram os artistas de cartaz no grande show alusivo aos 20 anos do hip hop angolano, entre os convidados de honra, mano Azagaia também fez-se presente ao show.
HERNANI DA SILVA
Representando Moçambique, esteve em Luanda e participou do jogo de futebol de carácter filantrópico entre os rappers e bloggers, e como bom jogador que é, marcou um golo.

KALIBRADOS APRESENTAM VIDEOCLIPE EM MAPUTO

Num acto reservado a amigos, os Kalibrados apresentaram na cidade de Maputo o seu mais recente videoclipe 

PONTOS NEGATIVOS
O caso Kalibrados em Maputo entristeceu os angolanos e com a assinatura de Sebastião Martins, lemos o seguinte artigo:
“POVOS IRMÃOS MAiS COM RELAÇÃO DE ABEL E CAIM
APRESENTADOR AGITA PÚBLICO A REJEITAR ACTUAÇÃO DOS KALIBRADOS EM MAPUTO

O apresentador do programa “Atracções” da Tv Record Moçambique, Fred Josias, insatisfeito  com a não contratação do artista DJ Ardiles no espectáculo alusivo a comemoração dos 125º aniversário da cidade de Maputo, que aconteceu Sexta-Feira 9 de Novembro,  criticou severamente a organização por estes descartarem a proposta apresentada pelo cantor, dando como preferência a contratação de um grupo estrangeiro, no caso os Kalibrados.
O canal 575 da DSTV, no seu programa Atracções do dia 9 de Novembro, Fred Josias entrevistou o DJ Ardiles que deixou bem claro que não foi a tempo de negociar a sua actuação ao show e que apenas entregou o orçamento por escrito ao que não recebeu nenhuma resposta, acreditando que a não contratação deste artista está relacionado ao facto deste ter apresentado um orçamento alem do normal na praça, o apresentador reagiu de maneira negativa dizendo, “recusam pagar a artistas nacionais, mas têm dinheiro para trazer um grupo que está a rochar em Angola, não queremos os Kalibrados aqui na festa da nossa cidade, alguma vez já viram artistas moçambicanos na festa da cidade de Luanda ou alguma outra festa em Angola?, porque que nós temos que aceitar isso, não queremos os Kalibrados aqui”. Com este acto Fred Josias deu inicio a uma onda de protesto que estendeu-se as redes sociais facebook e twitter bem como sms que circularam pela cidade de Maputo.”
2012 NA VISÃO DE LEONARDO WAWUTI
twitter: @leonardowawuti

2012 termina com um sabor contundente de vitória para o HipHop. Vitória porque cada vez mais nos damos conta que não precisamos dos meios tradicionais para divulgação do Hip Hop. A internet veio “mijar” na fuba dos donos de programas de rádio que fazem de rappers uma fonte de receita alternativa. Props enormes para o pessoal da Yeba, Abdiel, e outros que fizeram os seus nomes soar não só Luanda mas Angola toda com a força dos Facebooks, Youtubes, etc. Encheram espaços por Angola durante o ano todo, sem fazer parte do Team de Sonho, do Elenco da Casablanca e sem tocarem na rádio. Isso só demonstra que fazendo o que se gosta pode não nos levar ao topo da montanha mas garante-nos um espaço confortável com sombra no meio dela.
2012 termina também com um sabor mais suave de derrota, aonde as mixtapes de longe superaram os álbuns. Esta situação é recorrente e teve o seu início em 2006 com a explosão Kalibrados aonde maior parte do que saía depois do “Negócio Fechado” era uma imitação (da China ou Nigéria) e não conseguia granjear os mesmo resultados. Isso nota-se até hoje aonde álbuns são meras colectâneas de imitações do que está a bater no mercado. Por não sentir a pressão de “bater”, as mixtapes são de longe mais originais e consequentemente mais notáveis.
2012 termina com um sabor de derrota ainda quanto ouvimos os erros mais básicos e imperdoáveis de português que acontecem tanto na música de um novato como de um som que está a “bater”. O insistente uso do “tu” e “você” na mesma frase para a mesma pessoa e outros mais, são o dia-a-dia das pedras. Como querem ser levados a sério? Mas d’um coro é só pagar que até nos programas mais badalados passa.
A tecnologia é a nossa grande amiga e por causa dela, teremos um 2013 cheio de álbuns e mixtapes. Só espero que no meio desta palha imensa saiam novos CFKs e Xs da Questão e Abdiels.
O que se pede em 2013 é mais originalidade, nada de MCs que falam em estar de volta na sua primeiríssima música, ou ser dono do block quando ninguém os conhece.
Finalmente 2012 fecha com a consolidação do Hip Hop aonde espectáculos em grandes palcos com casas cheias, mais uma vez e com nomes que nada têm haver com os “grandes do momento”, aconteceram. O hip hop está mais vivo que nunca e melhor agora pois é independente. Com alguns problemas é verdade mas aqui, barulhento, com atitude, a falar à-toa, consciente, com falta de educação, a crescer e a aprender. Aqui.

Show de Paul G e amigos

Sábado 21 de Outubro, O Cine atlântico em Luanda, foi palco do grande show em que Paul G, reuniu o seu leque de amigos de luxo para juntos abrilhantaram a noite, assim aconteceu. Previsto para começar as 19, o espectáculo começou as 21 horas e dos anunciados os grandes ausentes foram, o americano Omarion e os angolanos Kid Mc e Yannick Afroman, o show foi preparado ao pormenor para que nada desse errado, estivemos presentes aos ensaios e sentimos a energia positiva daquilo que seria o espectáculo e assim foi.

Quando eram 21h:07min, Almir Agria chama ao palco os BDD para abrir o show com a interpretaram 2 temas, igual numero para Mona NiCastro e BWG que actuaram logo em seguido respectivamente, em relação ao Mona NiCastro o público murmurou indignado ao perceber que o DJ Wall G interrompeu a sua performance, quando numa mistura nos apercebemos que o interprete já estava no terceiro tema, mas não foi essa a bandeira do show, nem o “Mano” zangou-se (julgamos). Com cada um tema seguiram-se as actuações da Click LV, Os 3 e Os Génesis, e chamou-nos atenção o facto de um integrantes da Click LV apareceu com a habitual performance de identidade de Action Nigga dos Génesis, calções jeans curto vulgo Txuna Baby, Action em palco não exteriorizou o seu desagrado pelo sucedido, mas em gesto de desabafo noutros fóruns chamou atenção a falta de criatividade do membro da click, falando em criar, o grupo Os 3, são bons de dança, mas é bom esclarecer aqui (antes que nacionalizem os seus passos de dança) que aquela coreografia apresentada pelo grupo é da música “facebook” de sulafricano Dj Cleo (youtube it).

Cage One como se diz nas ruas é “pai grande”, grande performance e merecidas foram as palmas de reconhecimento, não há como negar ele tem muitos fãs, depois entrou o Papetchulo para encerrar o primeiro bloco.


22 horas e por trás de um grande ecran salta para o palco Paul G que com a explosão de fogos de artificio da inicio a sua performance, a música era “Get Control”, segue-se a música “Bang it” e logo em seguida entra a ZONA 5, os primeiros convidados do segundo bloco de amigos, “vamos brincar de sipó” estragou com a casa, realmente a Zona Cinco está no top desta City, mas eles não estão sozinhos, a Army Squad mostrou a diferença que os distingue dos demais grupos, eles são imortais, ficou provado isso, bastante aplaudidos por todos, performance imprópria para insensíveis.

Há quem diga “lady first” é gentileza, então a bandeira do show foi essa, deu boom porque a Ary, única convidada feminina, não seguiu a estes critérios, mas na verdade isso pouco importa, ela deu muita karga com “isso vai dar boom” (e deu mesmo) e “Betinho”, Puto Prata veio ao palco depois da Ary e fez bonito sim senhor, num instante mágico Paul G conquistou a sensibilidade de todos com o tema “tem melaço” dos Kalibrados, grupo que interpretou um mix de sucessos do seu primeiro álbum.

“o grupo que vem a seguir, são kotas mais dão karga a artistas de 18 e 20 anos, é a supremacia da música angolana” foram essas as palavras usadas por Paul G para descrever os SSP, enquanto entravam em palco Kuddy, Jeff Brown e Big Nelo, foi aos nossos olhos o momento mais alto do show, (qual americano qual quê). 21 anos de carreira e um depois da ultima performance juntos, lá estavam mais uma vez reunidos os quatros meninos dos SSP, não há palavras para descrever o momento, a emoção tomou conta de tudo, foram recebidos com todas as honras, quem estava sentado levantou e com muitos gritos e aplausos, começaram mais uma vez a sua performance com a música “Sucesso” extraída do álbum alfa, eles dançavam no palco e o público nas bancadas, muita electricidade, deu para matar saudades de Kuddy e Jeff Brown, 3 temas depois deixam o palco da mesma maneira como entraram, cheios de aplausos e assobios.


Um pouco triste e humilde vimos Paul G, a lamentar a “facada” que foi a ausência do cantor Omarion, que não chegou a tempo de participar  do show, mas o público nem importou-se e concordou quando o cantor disse “é bem verdade que vocês estão aqui pelos artistas nacionais” e de facto tinha razão o espectáculo teria sido bom na mesma, só com os amigos angolanos, mais amizade não tem nacionalidade, e o último amigo convidado saiu do Soweto para palco do Cine Atlântico em Luanda, e com o sucesso que os levou a ser nomeados aos awards do channel O, Maezee e Paul G encerraram o show que teve a duração de uma hora e trinta minutos, grande espectáculo, toda a produção está de parabéns, ao Paul G fica aqui o reconhecimento ao valor que dá a família e aos amigos, foi lindo ver toda sua família e amigos a prestigiarem este momento importante da sua carreira.