Hip Hop Angola | Hip Hop Moçambique

Serviços: Design Gráfico | Motion Design | Jornalismo Cultural (Hip Hop) | Publicidade contacto: [email protected]

Archives Setembro 2020

Kanga Dji VS PAIZÃO

RRPL: Kanga Dji VS PAIZÃO

Veja aqui a batalha da RRPL entre Kanga Dji VS PAIZÃO “Quartos de final” T7 patrocinada por Red Cola 🔥

Deixa o teu like e comentário sobre o clássico, partilhe com os teus amigos 🙏

rrplt7 #partilha #redcola

OG Vuino Miguel Neto

OG Vuino desmente surra à Miguel Neto

OG Vuino e Miguel Neto mais uma vez de lados opostos por causa do “plagiomoto”

OG Vuino e Miguel Neto opõem-se novamente por causa do plagiomoto, desta vez com a música Isso é que é vida.

Como resultado da reacção do rapper foi notícia no site da Revista Carga que um artista terá prometido bater Miguel Neto.

De acordo com a publicação, certo músico deslocou-se à LAC e prometeu agredir fisicamente Miguel Neto e a equipa, caso continuem a acusa-lo de plágio.

Movido pela curiosidade dos ouvintes, o radialista relevou que OG Vuino esteve na LAC chateado por causa do plagiomoto e fez promessas duras.

Sobre a música de OG Vuino ser ou não plagio, o blogger Edivaldo dos Santos clarificou no seu programa no Youtube que os ouvintes falharam.

OG Vuino: “Nada de Bilos, foi uma conversa de chefes de família”

OG Vuino Miguel Neto

Por tratar-se de acusações graves contactamos OG Vuino para a sua versão da história.

O rapper que resumiu o acontecimento como uma conversa de adultos, aceitou falar sobre o assunto unicamente para evitar especulações e repor a verdade.

Miguel Neto: “A responsabilidade do PLAGIOMOTO foi transferida para os ouvintes”

Em busca de respostas que justifiquem o descontentamento de alguns artistas em relação ao “plagiomoto”, perguntamos ao Miguel Neto:

O que acha das reclamações dos artista?

Porquê que o RC deixa à responsabilidade dos ouvintes (pessoas não qualificadas na matéria) trazerem as músicas para serem comparadas?

E por último, não seria mais fácil a equipa do RC (baseada em critérios profissionais) lidar com a rubrica?

Miguel Neto, gentilmente respondeu-nos do seguinte modo:

O RC é um programa de massas e não apenas pela audiência como também pelo tempo de existência; 27 anos, 6 meses e alguns dias (isto é, desde 21 de Março de 1993). Daí a responsabilidade do PLAGIOMOTO ter sido agora transferida para os próprios ouvintes que escutam as músicas e, ao surpreenderem-se, enviam-nas a nós, por via do MESSENGER.

Nada daquilo é segredo, aliás essa equipa do RC – do qual sou parte como Realizador, apresentador e DINAMIZADOR (com 38 anos de carreira) – começou essa contribuição PEDAGÓGICA, em Fevereiro de 2005, por isso, há uma década e meia.

Não é novo nem surpresa para quem quer que seja. Lamento a dor que os atingidos sentem, mas eles foram avisados através das primeiras vítimas. Por último, o único critério profissional válido que conheço é um Tribunal que processe os prevaricadores, diga-se, os dignos REPRODUTORES. Espero me tenha feito entender. Miguel Neto (Nível).

Este assunto é o tema que abordamos no episódio 12 da segunda temporada do Podcast Mambos Hip Hop da Banda.

Clique no Link para ouvir tin-tin por tin-tin sobre esse assunto.

SSP LIVE NO KUBICO

SSP brilham no live no kubico

Os SSP brilharam no live no kubico organizado e exibido pela Tpa e a Platina Line na tarde de domingo 27 de Setembro. Um show de angariação de bens a favor do Centro Neurocirúrgico de tratamento a Hidrocefalia

Donos de uma carreira de êxitos até então pouco vista em Angola, que levam os fãs a reviverem emoções dos anos 90. Os SSP provaram ter espaço na memória e no coração dos angolanos 29 anos depois da sua criação.

Bem vestidos ou seu estilo habitual, o quarteto vestiu Adidas, acto que representa força e majestade tragas à cultura hip hop pelos RUN DMC.

Por outro lado valorizando a arte de um jovem empreendedor, usaram camisolas brancas grafitadas pelo Sky.

Acompanhados por B.Boys, Jay Lorenzo, Ana e Jussy nos coros, o show começou com a energia do tema “Os Reis da Noite” do álbum Odisseia.

SSP LIVE NO KUBICO

Ainda do “Odisseia”, Paul G destacou-se pela sua habilidade ragga no tema Etu Mwangola, música que trás um esquema de dança bastante conhecido pelos fãs.

Jeff Brown e Kudy matam saudades dos Palcos

Seguiram-se “amiga” e “punidores da fofoca” músicas que revelaram que de igual modo os fãs tinham saudades da mestria de Jeff Brown, o rapper também carregava uma enorme vontade de subir aos palcos.

As músicas “Eu te confesso”, “luta pelo teu amor” e “miúda” antecederam a entrada de HeavyC, convidado a fazer o verso de BossAc em EveryWoman.

Como sempre acontece nos show dos SSP, Jeff Brown brinda os fãs com um freestyle, desta vez o tema foi o corona vírus, uma oração e mensagem de que dias melhores virão.

Aos nossos olhos o Kudy esteve bem como nos shows anteriores, mas se for a levar em conta as reações nas redes sociais, o rappers esteve “bem doce” ou seja bem melhor.

SSP LIVE NO KUBICO

Visiveismente emocionados Big Nelo lembrou que a idade não perdoa portanto esquecer letras ou não conseguirem fazer alguns passos de dança é natural. Por este motivo nenhum deles conseguiu cantar a música “sempre que o amor me quiser” ficando pelo fantástico coro na Ana.

Para além de lembrarem histórias engraçadas do seu percurso, igualmente mandarem “props” aos contemporâneos da velha escola na lusófonia acima de tudo os SSP no Live no Kubico conseguiram a proeza de entreter os fãs ao longo de três horas e vinte minutos numa viagem musical aos 5 álbuns do grupo.

Não faria sentido terminar esse texto sem referir o “adoço” do guitarrista, bem como a participação do Biura interpretando o Puto Chico na música não vale a pena e o facto de que o grupo conseguiu angariar valores altos de doações para o Centro Neurocirúrgico de tratamento a Hidrocefalia.

Táctica Lirica bis bis

Tidos como românticos, “Táctica Lírica” garantiu a aceitação dos SSP como grupo de rap pelos radicais do movimento hiphop angolano nas décadas 90 e 2000.

Por ser um tema difícil e por ter caído na graça dos fãs a sua boa interpretação é sagrada e o grupo desapontou no show de 2019 em Luanda e a reação dos admiradores refletiu isso.

Desta vez e a pedido de várias famílias o grupo compensou com um bis da música e conseguiram convencer.

vejam o video do show abaixo:

 

RRPL Dario Invencível VS Lehomem

Assista agora mesmo a nova batalha da 7 Temporada RRPL

Dario Invencível VS Lehomem 🔥🔥🔥

rrplt7 #redcola #partilha

Fly Skuad Freestyle

No dia do seu aniversário Fly Skuad foi ao estúdio gravar uma publicidade e acabou dropado este FreeStyle.

Como sempre, mal viu o microfone decidiu cuspir umas barras que seriam levas mas acabou por exagerar 😁.

Assista, deixe o teu like e comentário sobre que achou deste freestyle de Fly Skuad. 🔥

Mamy - Trap Queen

Mamy Kit Kitchã (video)

O tão aguardado video da rapper angolana Mamy – Kit Kitchã saiu finalmente.

Feito em animação, a música retrata o primeiro momento de isolamento social que Angola viveu.

Ao longo do ano e principalmente neste período da pandemia, Mamy tem sido a rapper que mais tem mostrado trabalho. Kit Ktchã não é o único video e música lançada, visite o seu perfil no YouTube e fique por dentro do que ela tem feito.

Mas o nosso propósito neste momento te convidar a ver o video a baixo. Clique Play e delicia-te.

TRX MUSIC

TRX MUSIC responde Miguel Neto

TRX Music respondeu as acusações de plagio feitas no programa RC de Miguel Neto no mais recente episódio do Podcast Mambos Hip Hop da Banda.

Tio Edson e Kelson Most Wanted responderam pela TRX num audio que deveria passar como direito de resposta no RC o que não aconteceu.

Para Kelson, como o programa de Miguel Neto avalia plágios, a produção deveria consultar a TRX antes de os exporem a este escrutínio.

Este assunto mereceu referência num episódio que analisa as acusações do plagiomoto.

Miguel Neto sobre o Plagiomoto da TRX MUSIC “Americano faz sample, angolano plagia”

Neste Episódio você vai ficar a saber ao pormenor tudo em torno do assunto plagiomoto.

Como tudo começou de acordo com as denúncias de Cristiano António, Igualmente como o RC lidou com o assunto.

Por outro lado, saiba em que contexto Miguel Neto afirmou americano faz sample e o angolano plagio.

Para isso basta clicar play no bloco abaixo e escute, Por outro lado siga o podcast mais abordagens relacionadas.

T03E08 – Rap Angolano em tempo de paz MAMBOS HIPHOP DA BANDA

Neste episódio de Mambos Hip Hop falo sobre o rap angolano em tempo de paz, um episódio curto sem individualizar os feitos dos protagonistas da história do Hip Hop Angolano, apenas algumas referências dessa história para celebrar os 20 anos de paz em Angola e o impacto que esta cultura teve no dia-a-dia do povo angolano. Por favor apoie 👇🏾 o Podcast para continuarmos a oferecer conteúdos de qualidade 🙏🏿 🇦🇴 AO06 0040 0000 6166 2222 1012 8 🇵🇹 PT50 0189 0003 1313 8210 0017 0 Escolha a plataforma que pretende escutar em https://linktr.ee/Mamboshiphopdabanda Mambos Hip Hip da Banda é um podcast do vasto catalogo de conteúdos digitais do site Bantumen, encontre outros podcasts no site: www.bantumen.com – twitter: @bantumen – instagram.com: @bantu_men www.dinocross.com – twitter: @dinocross – instagram: @dinocross e-mail: [email protected] #HipHop #HipHopAngolano #Music #musica #Podcast #rapmusic #MambosHipHopDaBanda #ForçaSuprema #ProjectoX #Clé #Biura #SSP #Angola #Mozambique #Moçambique #Portugal #Africa #PhatharMak #Banda #Luanda #Maputo #Lisboa #Brasil #RioDeJaneiro #SaoPaulo #RAP #Apple #iPhone #PodcastSobreMusica #BantumenPodcast #DinoCross — Send in a voice message: https://anchor.fm/mhhb/message
  1. T03E08 – Rap Angolano em tempo de paz
  2. T03E07 – Dino Cross no Unitel Música convidado Phathar Mak
  3. T03E06 – Simimi – um sonho no microfone
  4. T03E05 – Rap Informação – 2 contra 1 – NGA – RRPL – FLYSKUAD – Yannick Afroman – Cage One – Elizabeth Ventura
  5. T03E04 – Bang uma História de Música (Tributo)

Vanda Mae Grande Assim Tá Bom

Vanda Mãe Grande Assim Tá Bom (audio)

Vanda Mãe Grande – Assim Tá bom é uma boa sugestão para escuta de uma rapper mãe grande no movimento hip hop em Angola.

E uma boa forma de fazer isso é através dos links das plataformas digitais disponíveis nesta publicação.

Clique em link para ouvir nas plataformas digitais 👉🏿 LINK

Clique em link para ouvir no Kisom Vanda Mãe Grande – Assim Tá Bom. LINK

Vanda Mãe Grande

L’Edge Vanda Mãe Grande – C Tá Brincar com Quem

https://soundcloud.com/mp3-lab-267335750/ledge-ta-brincar-com-quem-ft-vanda-maegrande

L’edge e Vanda Mãe Grande usaram a formula da mp3Lab pra cuspir boas barras na mesma track com uma mensagem bem clara “C Ta Brincar Com Quem”.

Vale a pena e toda galinha ouvir agora a música, só não esqueça de deixar o seu comentário nesta publicação.

xuxu bower
POTÊNCIA MÁXIMA

200 MIL KWANZAS EM JOGO E NENHUM RAPPER VENCE.

Mesmo com bué de Kwanzas em jogo, aparentemente o que seria fácil ou resolvível em 10 minutos por muitos rappers da velha escola, está a ser um inferno para os artistas mais novos.

Passados quatro meses desde que o programa Potência Máxima anunciou que daria 200 MIL KWANZAS para o rapper da nova escola que melhor dropar o verso do Reverendo Cerebral na música “Enraizados no Inferno – as Pragas de Raf Tag até ao momento ninguém consegue vencer o desafio.

AGORA SÃO 210 MIL KWANZAS

Diante da situação, o Potência Máxima aumentou 10 mil para estimular maior interesse, agora são 210 MIL KWANZAS e prémios de participação para o segundo e terceiro classificado.

O desafio parece uma missão fácil, porém, o Reverendo na música original dropou muito rápido e o que se pretende é exactamente a mesma coisa, fazer igual ou melhor

QUER PARTICIPAR? segue a letra, a música original (para orientação) e o Beat, baixe o instrumental, informe ao Potência Máxima ou ao www.dinocross.com a sua candidatura, grave a musica e envie pelo WhatsApp ou Facebook do Potência Máxima.

Música original:

Baixe e escute a música para saber como e Reverendo dropou e o que deves fazer caso queiras participar

Instrumental:

FAÇA DOWNLOAD DO BEAT

Letra:

“No comprimento de rituais, tradicionais, religiosos ou espirituais são sacrificados corpos humildes e inocentes. para o agrado de seres não carnais abismais, fisicamente imortais, e para para fortificar terrículas que por ignorância são mentalmente deficientes. Para desvendar os porquês da nossa aparição neste planeta cientistas fazem gastos supérfluos em pesquisas,mas incapacitados de raciocínio não obtêm resultados desejados porque as respostas logo após ao pecado original foram carbonizadas e para a próxima geração perfeita as cinzas foram guardadas,a geração humana está perdida. caminhamos numa escuridão perversa e sem alimentação espiritual nunca encontraremos a divina saída.alimento contido nas páginas do sagrado e terrífico livro dos livros que por Deus foi inspirado e por muitas mentes sobrias e vazias é mal interpretado, daí o surgimento de diversas crenças religiosas ou demoníacas que a muitos homens a mentecaptos têm transformado.a devastação moral causada pela carnificina espiritual,é uma das fortes evidências que a criação humana vai caminhando rumo ao destino abismal,num passado recente fiéis equivocados sobre a integridade celestial da sua seita religiosa,rebelaram-se contra as forças especiais divinas e o espiritismo pelos quatro ventos se propagou,mas foi apenas o princípio do fim da rebelião religiosa ou espiritual que o apocalipse profetizou.chegamos a conclusão que este mundo é reinado pelas forças maléficas do iníquo, e que os pegados deliberados são cometidos sobre influência do mundo empírico.tudo por displicência,do primeiro casal espalhou-se a imperfeição em forma de pestilência,por abnegarem ao criador obediência, aniquilaram os sonhos de uma perfeita existência e implantou-se no mundo a injusta justiça e suas aterrorizantes consequências e por crerem na falsa crença foi ditada a nossa sentença. Mas estamos convictos que o dia da nossa liberação espiritual chegará e a raíz infernal que possui os habitantes deste planeta não mais existirá. Apenas as nossas vozes do túmulo ressuscitará”.

Contactos para participar:

Facebook Potência Máxima

Miguel Neto

Club K denuncia RC de Miguel Neto

O Club K denunciou o tratamento negativo dado a artistas angolanos no programa RC de Miguel Neto, num texto publicado a 30 de Agosto, assinado por Cristiano António.

No ar a 27 anos, o RC é um programa radiofónico de variedades suportados por um tripé formado por música, entretenimento e informação, apresentado por Miguel Neto aos domingos na LAC.

A julgar pelo que é emitido, o programa foca na actualidade e estrelas da musica americana com uma abordagem que se estende a reportagens periódicas e vidas e obras de astros como são os casos de Michael Jackson, 2Pac, Whitney Houston e etc.

Embora seja este o propósito do programa, o que, de facto, agrega algum valor informativo aos ouvintes,  o mesmo tratamento não é dado aos artistas angolanos. 

Ao longo dos anos que temos vindo a acompanhar Miguel Neto no RC sobretudo nos últimos 10 anos, é factual que os artistas angolanos são referenciados apenas quando se trata de assuntos negativos como acontece em rubricas como o plagiomoto e outros na mesma natureza e susceptíveis de uma interpretação intencional de prejudicar as suas carreiras.

Música angolana no RC só na condição de plágio.

É difícil dizer que não passa músicas e notícias de artistas angolanos no programa do Miguel Neto, mas a verdade é que estes só são ouvidos na condição de réus no plagiotomo, onde o tratamento é feito de forma persuasiva e com uma abordagem que foge do seu contexto.

Como se de um tribunal se tratasse, os artistas são convocados no ar e de forma deselegante para que num prazo determinado por Miguel Neto possam ir ao programa justificar um assunto polémico ou responder se as suas músicas são ou não plágios.

O que é raro ouvir no RC são entrevistas onde os artistas angolanos são convidados a falar das suas carreiras ou promovam as suas musicas, nenhum cantor angolano tem a mesma sorte que o rapper americano Busta Rhymes que goza da simpatia da equipa do programa. 

Exagero a parte, não seria absurdo dizer que ao longo da existência do programa, a música de Busta Rhymes é a mais tocada no programa, para se ter uma ideia concreta, o rapper nunca perde lugar no top 5 do RC (Top Platina), tudo isso porque M.N. é fã.

PLAGIOMOTO NASCEU DE UMA VINGANÇA A ARMY SQUAD 

Por se terem negado a subir ao palco  (por falta do pagamento completo) enquanto decorria a primeira edição do Festival RC, a 30 de Janeiro de 2005, um show que visava homenagear a produtora Army Music pelo seu contributo no crescimento do estilo musical rap no mercado nacional, em particular na descoberta de novos valores, a exemplo de Gomez, Leia aqui Miguel Neto, como vingança, declarou guerra a Army Squad criando a rubrica plagiomoto que na verdade passou desde então a ser sua arma.

Pra sustentar a rubrica, o plagiomoto começou a denunciar “plágios” de outros grupos de igual modo, e foi por essa via que os Kalibrados passaram a ter problemas com Miguel Neto, a situação agravou-se quando  na música “Quem Manda no Teu Block” os Kalys reagiram com ofensa a MN.

Recentemente, em uma entrevista ao ZapNews, Miguel Neto afirmou que tem noção que pode ter prejudicado a carreira de alguém devido às suas acusações no seu programa de rádio, porém, diz tratar-se de uma acção pedagógica, comum em várias partes do mundo, cuja finalidade é esclarecer o público.

A pergunta que se impõe agora porquê o tratamento desigual?

Porquê não exercer o seu dom em prol da boa divulgação da música angolana?

Fonte: www.club-k.net