O Show da G-unit em Angola

SMSs: Mano Cross xtou a xpera da sua bomba. Dury
– 50cent ja cantou? qual o angolano que vai abrir o show?
– DCross cumé não vais postar a cena do show da G-unit?

Confesso que não estava a pensar em ir ver o show nem escrever sobre o assunto aqui no blog mas imaginei no que seria importante reportar este acontecimento de caracter noticioso. ai vai:
Na foto Afro Genes, o Dj da Casablanca animando a entrada do público.
o pessoal começou a chegar nas calmas…
… e coloria o cenario
Foi tudo bem preparado…
…e ensaiado



Na Foto: Mission, a fazer a lista dos artistas a actuar no Show.

A Casablanca conseguiu trazer a Angola a G-Unit (lloyd banks, Tony Yayo e 50 Cent), depois de um exaustivo processo de calendarização e negociação, um espectáculo que esperava-se para finais de Dezembro de 2007, aconteceu dia 30 de Abril no pavilhão da cidadela desportiva, em Luanda.

O elenco convidado para o show foi Queima Roupa, Dji Tafinha, Raiva, Afro Man, Génesis, Zona Cinco, Sandokan, Paul G e para fechar o show em grande a G-Unit, desta lista apenas cantou, Queima Roupa, Zona Cinco, Afroman, Sandokan e Paul G. Os artistas angolanos conseguiram controlar a noite ao mesmo nível que os americanos, um facto que não pode passar despercebido é a actuação de Sandokan, quer dizer da Army Music, o público vibrou tanto que pediram para que eles voltassem ao palco novamente, e assim foi, eles voltaram e cantaram mais um sucesso que aumentou a animação do público deixou claro que o “O people gosta da army”. Paul G também não deixou seus créditos em mão alheias, quando tirou o casado e ficou de “partos cornos” as damas quase que morriam.

LEIA TAMBÉM:  Kelson Most Wanted lança álbum em homenagem a Rony B

A actuação da G-unit foi bastante boa e horrível, passo a explicar porque, bom no que se refere ao nível de profissionalismo, e por criar-se uma interacção com o público durante a sua exibição, horrível porque pareceu luta livre e show ao mesmo tempo, os fãs tentavam a todo custo invadir o palco, a segurança a tentar impedir, e foi assim, toda a actuação da G-Unit, jovens que sonhavam tocar o 50 cent, tony yayo e lou bank, não conseguiam conter tamanha emoção, 50 cent, atirou chapéus, toalhas e disparou todo seu skill e flow ao público e dai pimbas, o pior aconteceu.



Quando 50cent estava a cantar a música candy shop, um fã, bastante emocionado saltou para 50 e este ficou sem o fio que carregava ao pescoço, o mesmo saltou ao público para tentar reaver o fio que acredito ser de bastante valor, justificando assim a actitude de lançar-se ao público em busca do fio, segundo fontes da segurança da Casablanca 50 ao lançando-se ao público acabou ficando sem o relógio, a toca e o chapéu, as versões não oficiais e não muito credíveis, dizem que 50cent terá também apanhado umas galhetas do público, o que é pouco provável já que 50cent em momento algum pareceu agressivo com o publico. O que é verdade é este lamentável e vergonhoso facto, embora ter visto muitos angolanos contentes com este roubo a Fifty, alegando que se na américa tem gansters em Angola há gatunos bandidos, com quem diz somos maiores, e como se isso fosse um for um orgulho nacional. Faltavam ainda algumas músicas para terminar o show, Miguel Neto o apresentador da noite foi obrigado a pedir aos fãs que devolvessem o fio para a continuidade do show, mas isso não aconteceu o show terminou ai.

LEIA TAMBÉM:  BLACK COMPANY

Em declarações a imprensa Riquinho garantiu que a situação esta controlada e em colaboração com a policia nacional estão a medir esforços para localizar o fio de 50cent.