Hip Hop Angola | Hip Hop Moçambique

Serviços: Design Gráfico | Motion Design | Jornalismo Cultural (Hip Hop) | Publicidade contacto: [email protected]

Bang uma historia de musica

BANG ENTRETENIMENTO COM DAMA DO BLING, MARLENE E LIZHA JAMES EM MÚSICA NOVA


Como já se sabe, o Bang voltou a unir a Dama Bling, Marllen, Danny OG, Doppaz, Dejavu, Zico, VJ, Katya Princesa e Lizha James para os grandes shows de Reencontro de 10 anos da label Bang Entretenimento, alusivo a comemoração dos 15 anos da estação televisiva STV.

Para celebrar os 15 anos da STV foram programados 2 shows, o primeiro deles aconteceu em Maputo, o segundo em Quelimane, mas o reencontro dos artistas do formato original da Bang Entretenimento vai mais além, segundo declarações do Bang ao nosso blog, pretende-se rodar o pais em tourné de 14 shows, percurso que poderá levar 2 anos.

Quanto as músicas novas que vão saindo, têm como finalidade promover os shows e brindar aos fãs com temas e sonoridades mais fresh, mantendo fiel a identidade musical e ao mesmo tempo acompanhar o dinamismo e tendências do mercado.

A música Ho Baby é fresquinha e tras as vozes de Lizha James, Marllen e Dama do Bling, clique em DOWNLOAD para baixar.

O beef entre Eddy Tussa e BANG


Eddy Tussa é membro do grupo angolano “Os Warrant B“, Bang é o C.E.O. da Bang Entretenimento (Moçambique), apresentando Bang a comunidade angolana… é moçambicano, criou a Bang Entretenimento, Agencia de espectaculos e label que reune artistas como Lizha James, Danny OG, Ziqo, etc.
A historia do beef começou depois da altura em que a Dama do Bling, o Duas Caras e a Marlene estiveram em Angola para shows e entrevista, Bang e Dama do Bling foram convidados a estar no programa “horas quentes” da TPA2 apresentado pelo Pedro Nzaji, durante a entrevista o apresentador prometeu visitar Maputo, porque recebeu dos amigos o testemunho de ser uma cidade acolhedora. E assim foi, de acordo a minha coscuvilhice, Pedro Nzaji e Eddy Tussa deslocaram-se a Moçambique onde esperavam ser bem recebidos e por acaso foram, mas não pelo pessoal da Bang Entretenimento de acordo as declarações da nossa fonte anónima, Eddy Tussa que conhece bem Moçambique fruto do sucesso dos discos dos Warrant B, teve insucesso na aproximação com a Dama do Bling por intermédio do Bang, esse facto levou ao descontentamento e desentendimento entre Edy Tussa e Bang, dai nasceram as ofensivas e ameaçadoras trocas de sms.
Aparentemente chuva pequena mas os estragos são de enormes proporções, em torno disso existem várias versões da mesma historia na tentativa de ocultar a verdade, igualmente existem várias abstenções quando chamados a intervir neste assunto.
Na outra versão da historia, Bang carrega nas costas a acusação de estar a barrar a música angolana em Moçambique ou melhor, diz-se em conversas de corredor que numa forma de desistabilizar o trabalho da concorrência da Bang Entretenimento, Bang terá usado suas grandes influências para não permitir a realização de espectaculos ou criar a falta de aderência do público nestes, para isso nem videoclipes, nem entrevistas nos programas televisivos de maior audiência foram veiculadas, nisso Edy Tussa descubriu a armação e posto em Maputo não perdeu oportunidade de trocar sms ofensivas com Bang, nisso o Dj Ardiles acabou sendo a maior vitima, havia interesse do Edy Tussa e do Pedro Nzaji em levar a Angola este sucesso actual da música moçambicana, que na altura estava sobre o agenciamento da Bang Entretenimento, o C.E.O. terá dado um preço que ofendeu aos dois.
Na tentativa de buscar a verdade entre ambas versões, procuramos falar com a concorrência da Bang entretenimento, com a Dama do Bling, com o Edy Tussa e com o Bang que nos declararam o seguinte:
A concorrência: não acusa o Bang de nada, até porque não têm certeza de nada, como dissemos anteriormente são conversas de corredor.
A Dama do Bling: nada tem a declarar.
O Bang: enquadrou-se na primeira versão da historia e fez a seguinte nota «A Bang Entretenimento lamenta a actitude de alguns angolanos, que devido a fofocas e calunias destas miudas, estão a barrar as músicas dos seus músicos nas televisões de Angola (recusou falar quem, e em que canal). Independente de tudo vai continuar a trabalhar e para frente é o caminho… acrescentou assegurando que a relação entre Moçambiquee Angola é boa, antes de terminar fez lembrar que a Bang Entretenimento foi a primeira empresa a organizar e promover a música angolana em Moçambique, trabalhando com músicos como SSP, o lançamento do primeiro álbum de Heavy C e do Anselmo Ralph, Bruna, Paulo Flores, Perola, O2, Kalibrados, Warrant B, JD, Yola Araújo, etc.»
O Edy Tussa: (caracter oficioso) Aquele gajo é malanque (é mau), o gajo montou um esquema em Moçambique para barrar a música angolana, eu descobri e entrei em estrilho com ele, (afirmou que quase entravam em vias de facto) e ele esta f*dido comigo, enquanto eu trabalhar e ter influncias na TPA2 (canal televisivo de Angola) nada relacionado a Bang Entretenimento passa.
O QUÊ QUE A DAMA DO BLING E O PEDRO NZAJI TÊM A VER COM ISSO?
Dama do Bling, na realidade nada, mas terá sido o motivo do desentendimento no caso da primeira versão ser a verdadeira, o insucesso na tentativa de aproximação de Edy Tussa e Pedro Nzaji gerou a briga segundo as fontes.
Pedro Nzaji, tem tudo haver com isso, na verdade o beef não é só com o Edy Tussa, ele assumiu as dores do Edy Tussa e entrou pra guerra, segundo a nossa fonte anónima a negociação do Dj Ardiles para show em Angola dependia de uma chamada telefónica de Pedro Nzaji para o Bang, e recusou-se em o fazer.
Nota do Blog: Nesta altura o interesse de intercâmbio cultural entre os dois paises é maior primeiro pelo passado historico que é semelhante, e depois porque há necessidade de conquistar-se outros mercados, assim sendo interessa divulgar a música angolana em Moçambique e vice-versa, Moçambique é o maior consumir de música jovem angolana, e com desenvolvimento que a música moçambicana vem tendo neste últimos três anos, não tarda Angola passará a consumir de igual modo música do pais da marrabenta. Se houver um beef desta forma, todo este imperio vai para baixo, todos saem a ganhar se formos vegetarianos. É importante realçar que em relação a este assunto todos têm o direito de resposta, a entrevista com o Bang para falar sobre este assunto acontece este mês de Maio em Luanda, todos os nomes sitados nesta reportagem podem intervir usando o número +244923592486 ou e-mail: [email protected]

Lizha James, Dama do Bling e Bang lançam site


Artistas como Lizha James e Dama do Bling têm já on-line os seus respectivos sites, um acto que visa a facilitar a vida de quem procura por informações, letras, videos destas artistas, e falando em procura de informação, chega de ir ao google pesquisar por bang entretenimento, o site da labol e da loja ja estão on-line.

Deste modo quem quizer saber mais sobre a Lizha James, sobre a Dama do Bling ou da própria bang entretenimento, paralem deste blog pode entrar em www.damadobling.com, www.lizhajames.com e www.bangentretenimento.com

BANG ENTRETENIMENTO EM ANGOLA “Dama do bling, Marllen e Bang” (a reportagem)



Angola foi brindada em Março com a visita da Dama do Bling, Marllen e o Bang, os nossos irmãos moçambicanos dispensam apresentação, Uma vez que Dama do Bling ganhou notoriedade impondo-se como uma artista de bastante actitude, sensualidade e principalmente com muito talento em Moçambique e pelo caminhar da caruagem, tenho fé que num futuro próximo o continente será “BLINdado”, (Atenção que ela já ganhou dois prémios pelo Channel O) e em Angola não foi necessário esforço para que o público gramasse o jeito da Blindada, o Ecletismo Poetico (Espaço Bahia), o Cine Atlantico e o Miami Beach receberam com bastante aplauso a Dama que quando entra “Shina” que quando dança, remexe e mexe com o público.



Quem também brilhou foi a Marllen, ficamos a saber que na província do Moxico o povo se reviu no seu estilo tradicional e não deixou de acompanha-la dançando e tentando cantar a suas músicas. Bang o C.E.O. da Bang Entretenimento acompanhou de perto o percurso dos artistas a sua label e ajudou a promover a música moçambicana em Angola, dai que foram feitos em edição especial para Angola e para distribuição gratuita, 100 discos da Lizha James, Dama do Bling e igual numero para Marllen. De entrevista a entrevista em rádios e televisão, Bang e Vina(Promotora moçambicana) abriram portas para a música moçambicana, nisso algumas rádios optam em fazer dançar o seu auditório com a música “Dança do Remexe” da Dama do Bling.